Baltashow Notícias

Auditor fiscal é preso em operação da Polícia Civil contra sonegação e lavagem de dinheiro

Tocantins

Auditor fiscal é preso em operação da Polícia Civil contra sonegação e lavagem de dinheiro

Ao todo, 14 mandados estão sendo cumpridos na terceira fase da operação Walking Dead. Mandados também integram operação que está sendo feita em cinco estados.

 

Polícia fez buscas em casas de Araguaína — Foto: Reprodução/SSPPolícia fez buscas em casas de Araguaína — Foto: Reprodução/SSP

Polícia fez buscas em casas de Araguaína — Foto: Reprodução/SSP

 

A Polícia Civil iniciou na manhã desta quinta-feira (18) a terceira fase da operação Walking Dead. Estão sendo cumpridos 14 mandados da Justiça: oito de busca e apreensão, quatro de prisão temporária e dois de prisão preventiva. A operação visa combater uma organização criminosa suspeita de falsificar documentos públicos e particulares, falsidade ideológica, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. Um dos alvos é um auditor fiscal.

Cerca de 30 policiais civis estão cumprindo os mandados. O delegado Vinícius Mendes de Oliveira, que comanda a operação, informou que entre os alvos estão contadores, empresários, intermediários e laranjas que se beneficiaram do esquema criminoso, além do auditor da receita estadual.

A suspeita é que o grupo conseguia sonegar impostos que deveriam ser recolhidos pela Fazenda Pública do Tocantins a partir da venda de grãos e bebidas.

Segundo a Polícia Civil, um dos alvos se passava por uma mulher que morreu em 2010. A suspeita ainda usou os documentos da falecida para abrir uma empresa de fachada em 2014.

Durante o cumprimento dos mandados de prisão, busca e apreensão contra o auditor fiscal em Araguaína, norte do Tocantins, o homem teria tentado quebrar o próprio aparelho celular. A suspeita é de que ele queria eliminar provas.

 

De acordo com a polícia, o auditor teria visto a chegada da polícia pelo circuito interno de segurança.

O G1 procurou a Secretaria da Fazenda do Tocantins para falar sobre a prisão do auditor fiscal e aguarda um posicionamento.

 
Agentes fazendo buscas em endereços de investigados — Foto: Reprodução/SSPAgentes fazendo buscas em endereços de investigados — Foto: Reprodução/SSP

Agentes fazendo buscas em endereços de investigados — Foto: Reprodução/SSP

 

Mandados em cinco estados

 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Polícia Civil do Tocantins também está dando apoio, nesta quinta-feira (18), para a operação Créditos Ilusórios da Polícia Civil do Maranhão. Essa ação começou a partir do compartilhamento de provas produzidas nas operações Walking Dead e Falsário, que foram feitas no Tocantins.

A operação Créditos Ilusórios está sendo comandada pela Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR). Mandados estão sendo cumpridos nos estados do Ceará, Piauí, Pará, Maranhão e Tocantins.

Ao todo, as operações Créditos Ilusórios e terceira fase da operação Walking Dead, estão dando cumprimento a 65 mandados judiciais: 25 priões temporárias, duas prisões preventiva e 38 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araguaína (TO), Xinguara (PA), Riachão (MA), Balsas (MA), Floriano (PI) e Fortaleza (CE).

 

Policiais do Gote durante cumprimento de mandados — Foto: Dennis Tavares/ SSP/ DivulgaçãoPoliciais do Gote durante cumprimento de mandados — Foto: Dennis Tavares/ SSP/ Divulgação

Policiais do Gote durante cumprimento de mandados — Foto: Dennis Tavares/ SSP/ Divulgação.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
centralbaltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.984688254

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.