Baltashow Notícias

Com atraso de pagamento a empresas, médicos prometem paralisação de cirurgias eletivas no AM

Mais noticias

Com atraso de pagamento a empresas, médicos prometem paralisação de cirurgias eletivas no AM

Representantes de empresas afirmam que estão com os salários atrasados desde agosto deste ano. Cirurgias devem ser paralisadas na próxima semana, caso não haja acordo.

Médicos se reúnem para reivindicar salários atrasados pelo Governo

Com os pagamentos atrasados desde agosto deste ano, os representantes das empresas médicas que prestam serviços de saúde para o Governo do Amazonas decidiram, na noite desta terça-feira (14), durante reunião, que irão paralisar as cirurgias eletivas no estado a partir da próxima quarta-feira (21). Os atendimentos de urgência serão mantidos.

A reunião foi realizada na noite desta terça-feira (14), no auditório do Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (CRM), no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. Estavam no local representantes de 14 empresas médicas. Eles vestiam camisas com a frase "Salários atrasados - SOS - Governador pague os médicos".

Uma das representantes, Érika Loureiro, diretora de uma empresa médica, disse que, até o momento, não houve nenhuma resposta do Estado sobre os pagamentos que estão em atraso.

"Não tivemos nenhuma resposta exata de governo quanto a prazos e valores de pagamento. Por isso, nós contiunamos fazendo outra conduta, outras reuniões para traçarmos estratégias", disse.

Durante a reunião, em relação ao pagamento das empresas médicas, o secretário de saúde, Francisco Deodato disse que o Estado tem conservado o mesmo.

"Não tem atraso porque tem fluxo de pagamento mês a mês. O governo chegou e se comprometeu de que todos os meses faria pagamentos. Fizemos 13 pagamentos, estamos há 13 meses", afirmou.

O pronunciamento que o secretário realizou perante aos representantes das empresas médicas causou indignação.

"Aqui desse lado não existem mentirosos. Jamais faríamos um movimento se não tívessemos respaldados pelo o que dizemos. Faço questão de mostrar o último pagamento efetuado pelo governo do Estado que foi no mês de setembro, com a competência reletiva a julho. Os salários estão atrasados sim", comentou José Francisco, presidente do Instituto de Cirurgia do Estado do Amazonas (ICEA).

Segundo o grupo médico, o Governo vai tentar conseguir autorização para transferir recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) e do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES), para pagamento de empresas médicas que prestam serviços na saúde.

O ato para conseguir esta autorização deve ser realizado nesta quarta-feira (14), na Assembléia Legislativa do Estado (Aleam). No entanto, o Governo pretende utilizar apenas 50% desses recursos na saúde do Amazonas e o outros 50% seriam usados no setores da administração pública. Os representantes das empresas querem que, os 100% dos recursos sejam voltados para a saúde. Cerca de R$ 160 milhões deve ser remanejado pelo Estado.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
centralbaltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.984688254

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.