Baltashow Notícias

Exército monta acampamento para receber indígenas resgatados de aldeia alagada

Tocantins

Exército monta acampamento para receber indígenas resgatados de aldeia alagada

Militares fixam as tendas no ginásio de Lagoa da Confusão. O objetivo é abrigar indígenas da etnia Krahô atingidos pela chuva e pela cheia do rio Formoso.

Exército começa a montar tendas no ginásio de Lagoa da Confusão (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)

Um acampamento começou a ser montado pelo Exército no ginásio de Lagoa da Confusão para receber os indígenas da etnia Krahô que serão resgatados da aldeia Takaywrá. Eles ficaram ilhados por causa do excesso de chuva e da cheia do rio Formoso na região da Ilha do Bananal. O local está alagado. A água invadiu casas e inundou plantações. As tendas começaram a ser armadas na manhã desta quarta-feira (14).

Militares do Exército também foram até a aldeia nesta manhã para buscar 10 mulheres indígenas. Elas vão ajudar a montar as tendas para receber os outros moradores.

A distância entre o centro de Lagoa da Confusão até a aldeia é de 30 quilômetros, mas a estrada está interditada. Isso porque um fazendeiro da cidade mandou abrir uma cratera na TO-181 para drenar a plantação de arroz alagada pelas chuvas. O homem está sendo investigado pela Polícia Civil.

Por causa disso, para buscar os indígenas, os militares terão que percorrer um desvio que aumenta o percurso em mais 30 quilômetros.

 
Barracas estão sendo armadas no ginásio de Lagoa da Confusão (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)Barracas estão sendo armadas no ginásio de Lagoa da Confusão (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)

Barracas estão sendo armadas no ginásio de Lagoa da Confusão (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)

 

Entenda

 

Cerca de 40 indígenas da etnia Krahô serão retirados da aldeia. Segundo o coordenador regional da Funai Araguaia – Tocantins, Eduardo Macedo, o grupo vinha sendo monitorado há algumas semanas e agora precisará ser retirado.

"Uma equipe da Funai esteve na região na semana passada para levar alimentos e água potável porque a água tinha subido muito. Ficamos aguardando para ver se a situação iria melhorar ou não", contou.

Conforme o coordenador, o cacique informou que nos últimos dias a água começou a alagar as casas e comprometeu as fontes de água potável. Por causa disso, nesta terça-feira (13) foi feita uma reunião entre a Prefeitura de Lagoa da Confusão, Exército, Defesa Civil Estadual e Funai para definir uma estratégia de retirada dos indígenas.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 100 milímetros na região desde o começo de março. Em fevereiro, a região receu mais de 500 milímetros, mais que o dobro do que era esperado para o período.

 

Aldeias ficaram completamente isoladas em Lagoa da Confusão (Foto: Divulgação/Defensoria Pública)Aldeias ficaram completamente isoladas em Lagoa da Confusão (Foto: Divulgação/Defensoria Pública)

Aldeias ficaram completamente isoladas em Lagoa da Confusão (Foto: Divulgação/Defensoria Pública).

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
redacao.baltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.84688254
 
 

 

 

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.