Baltashow Notícias

Hospital que mais faz partos no Brasil busca saída para crise financeira

Destaques

Hospital que mais faz partos no Brasil busca saída para crise financeira

Maternidade Sofia Feldman enfrenta rombo de mais de R$ 2 milhões por mês. O hospital atende a mais de 400 mil pessoas.

Hospital Sofia Feldman enfrenta rombo de mais de R$ 2 milhões todos os meses. (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Adireção do Hospital Sofia Feldman, no bairro Tupi, na Região Norte de Belo Horizonte, procura uma saída para tentar amenizar a crise financeira que atinge a instituição. Nesta quarta-feira (11), uma reunião expôs aos funcionários, associações comunitárias e de amigos o rombo mensal de mais de R$ 2 milhões nas contas da maternidade.

O salário dos trabalhadores de nível superior está atrasado desde agosto, quando receberam só 40% do pagamento. A direção afirma que há dificuldades na compra de insumos e funcionários apontam a falta de cateteres e até de seringas.

O Sofia Feldman é o hospital que mais faz partos no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A média mensal de procedimentos deste tipo é de 926. A maternidade atende a mais de 400 mil pessoas. No momento ele possui 150 leitos, sendo 60 obstétricos, 41 na UTI neonatal, 36 em Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais e 13 de outras clínicas.

Segundo a administração, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) sugeriu que 20 leitos de parto e 20 da UTI neonatal, que atendem pessoas que vem do interior, sejam fechados para que o hospital consiga pagar parte das contas. Caso não haja outra solução, os 40 leitos podem fechar em menos de 30 dias.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte informou que viabilizou um adiantamento de R$ 5 milhões em março deste ano, para possibilitar o pagamento dos salários dos profissionais de saúde. Até este mês de outubro, mais de R$ 42 milhões foram repassados ao Sofia Feldman pelo Fundo Municipal de Saúde. Segundo a prefeitura, os recursos são “pagos rigorosamente dentro do cronograma de aprovação da execução dos serviços assistenciais”. Este valor representa 87% do financiamento do hospital, que está em torno de R$ 4,6 milhões por mês. Ainda segundo a prefeitura, os outros 13% são referentes a programas de repasses estaduais.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a situação do hospital ainda está sendo analisada pelo governo do estado.

De acordo com o Ministério da Saúde, todos os recursos federais estão em dia com todos os estados e municípios. Neste ano, o órgão já repassou para Belo Horizonte quase R$ 980 milhões. Deste montante, cerca de R$ 27 milhões por ano são repassados para o Hospital Sofia Feldman.

A crise da maternidade será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na semana que vem.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
redacao.baltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.84688254

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.