Baltashow Notícias

Médico da reserva da PM é morto a tiros durante assalto em Goiânia

Destaques

Médico da reserva da PM é morto a tiros durante assalto em Goiânia

Antônio Carlos de Castro, de 64 anos, foi abordado por trio no Jardim Santo Antônio, região sul da capital. Em nota, Cremego repudiou violência e cobrou 'imediata apuração do caso'.

Antônio Carlos de Castro foi morto a tiros em Goiânia (Foto: Cremego/Reprodução)

 

O médico ortopedista e traumatologista Antônio Carlos de Castro, de 64 anos, que fazia parte da reserva da Polícia Militar, foi morto a tiros durante um assalto, na noite desta segunda-feira (12), em Goiânia. De acordo com a PM, a vítima foi abordada por três indivíduos em um carro e foi assassinada após receber voz de assalto. A corporação não divulgou se os criminosos conseguiram levar algum bem do médico.

O caso ocorreu no Jardim Santo Antônio, na região sul de Goiânia. Conforme informações divulgadas pelo assessor de comunicação da PM, o médico fazia parte da reserva remunerada da PM e foi abordado pelo trio em um Ford Fusion, quando foi baleado.

 
Local onde médico da reserva da PM foi morto em Goiânia, na Avenida B, quase esquina com a Rua 12, no Jardim Santo Antônio (Foto: Murillo Velasco/G1)Local onde médico da reserva da PM foi morto em Goiânia, na Avenida B, quase esquina com a Rua 12, no Jardim Santo Antônio (Foto: Murillo Velasco/G1)

Local onde médico da reserva da PM foi morto em Goiânia, na Avenida B, quase esquina com a Rua 12, no Jardim Santo Antônio (Foto: Murillo Velasco/G1)

Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) confirmou a morte do profissional, se solidarizou com amigos e familiares e cobrou agilidade nas investigações.

“O Cremego se solidariza com a família, amigos e toda a classe médica e repudia tamanha violência, cobrando a imediata apuração do caso e punição dos responsáveis. É necessário que as autoridades competentes ajam com rigor para proteger a sociedade e evitar que dramas como esse se repitam”, diz a nota.

O G1 entrou em contato às 9h30 desta terça-feira (13) com a assessoria de comunicação da Polícia Civil e aguarda um posicionamento sobre o caso.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
redacao.baltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.84688254
 

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.