Baltashow Notícias

Projetos para o Enem e interação com faculdades mudam resultados de escola pública

Cultura

Projetos para o Enem e interação com faculdades mudam resultados de escola pública

Terceiro ano expandido, realização de aulões e até simulado imitando a realização das provas oficiais do Enem são utilizados pela direção da escola.

 

 
Projetos para o Enem e interação com faculdades mudam resultados de escola públicaProjetos para o Enem e interação com faculdades mudam resultados de escola pública

 

Muitos jovens, ao chegar ao terceiro ano do Ensino Médio, começam a ser pressionados por seu “futuro”. Professores cobram mais dedicação nas aulas e nas provas e os pais ou seus responsáveis, almejam enxergar resultados satisfatórios, principalmente com a aprovação em alguma faculdade ou universidade.

Mas nem sempre as cobranças são iguais. Alguns estudantes só buscam concluir o Ensino Médio e iniciar em carreiras que não necessitem de ensino superior, algo que faz parte da realidade de muitos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Ulysses Guimarães, localizada no bairro de Nazaré, em Belém. Ou pelo menos fazia, até os resultados obtidos por seus alunos no Enem de 2015.

Com as boas notas alcançadas e o esforço da direção da escola e corpo docente, o Ulyesses Guimarães, que por muito tempo protagonizava notícias ruins na mídia, mudou sua realidade e também a de seus alunos, que passaram a “vestir a camisa” da instituição e se orgulhar de sua nova realidade.

A diretora da instituição explica que o cenário começou mudar quando foi adotado o Terceiro Ano expandido, onde além das aulas de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 13h ou de 13h30 às 19h, os seus mais de 400 alunos estudam também todos os sábados pela manhã, aumentando a carga horária para complementar conteúdo.

 

“Tínhamos esse perfil na escola, dos alunos acharem que não eram capazes de passar no vestibular e ingressar em uma faculdade, mas trabalhamos muito para desconstruir isso e tem dado certo. Começamos a realizar parcerias com faculdades e universidades para levá-los para dentro das instituições, participando de feiras, bate-papos com professores, foi quando eles começaram perceber que era possível sim, entrar em uma faculdade. Nós mudamos a nossa realidade”, comemorou Ângela da Silva.

 

Dentre os projetos realizados a diretora cita o Jovens em Ação, que engloba tanto a mudança na carga horária dos alunos do terceiro ano, a parceria com as faculdades, a realização de aulões preparatórios para o Enem e a realização de um simulado do Exame, que irá simular o dia das provas, exatamente como elas acontecem em todo o país.

 
A diretora com o aluno campeão do concurso de redação do Círio. Promessa para o Enem 2018. (Foto: Arquivo Pessoal - Ângela da Silva)A diretora com o aluno campeão do concurso de redação do Círio. Promessa para o Enem 2018. (Foto: Arquivo Pessoal - Ângela da Silva)

A diretora com o aluno campeão do concurso de redação do Círio. Promessa para o Enem 2018. (Foto: Arquivo Pessoal - Ângela da Silva)

Desde agosto desse ano iniciamos os aulões, que tem com foco maior as disciplinas de Matemática, Física, Biologia, História e Geografia. Neles, todos os alunos, das 10 turmas de Ensino Médio da Escola (6 da manhã e 4 da tarde) participam juntas. Intensificamos ainda mais a preparação deles pois as respostas que tivemos foram muito positivas. Trabalhamos diretamente com a autoestima e isso os deixou ainda mais motivados a alcançar resultados. Um aluno nosso, do 2º Ano do Ensino Médio foi este ano o campeão do concurso de redação do Círio, onde participam estudantes de milhares de escolas de Belém, que para nós é um orgulho e uma felicidade muito grande”, detalhou a diretora Ângela da Silva.

Simulação do Enem – E para mostrar que não só o Ulysses Guimarães, mas alunos de outras escolas estaduais não querem passar despercebidos, os gestores de oito escolas se reuniram e planejaram uma simulação do Enem, assim, estudantes das escolas Ulysses Guimarães, Benjamin Constant, Deodoro de Mendonça, Doutor Freitas, Orlando Bitar, Vilhena Alves, Justo Chermont e Rodrigues Pinagés farão dois dias de provas, iguais como será nos dias 05 e 12 de novembro.

“Os professores planejaram as provas, com os cadernos de questões, divididas da mesma maneira que na prova oficial, com o mesmo tempo e as mesmas obrigatoriedades, como por exemplo, o fechamento dos portões da escola onde ocorrerá a prova, às 12h nos dias 26 e 27 de outubro. Assim eles entram no clima e se preparam para as provas do dia 5 e 12 do mês que vem”, explicou a diretora do Ulysses Guimarães.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
redacao.baltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.84688254

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.