Baltashow Notícias

'Riqueza pouco explorada', diz autora de enciclopédia sobre o folclore brasileiro

Destaques

Januária Alves pesquisou lendas nas cinco regiões do país para elaborar o 'Abecedário de Personagens'. Ela lista cinco histórias pouco conhecidas e que representam a cultura popular.

 

Januária Cristina Alves é autora de 'Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro' — Foto: Arquivo pessoal de Januária Alves  Januária Cristina Alves é autora de 'Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro' — Foto: Arquivo pessoal de Januária Alves

Januária Cristina Alves é autora de 'Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro' — Foto: Arquivo pessoal de Januária Alves

Quando o assunto é folclore brasileiro, logo surgem à mente o Saci Pererê, o Lobisomem, o Boto Cor-de-rosa, o Curupira. Ainda assim, existem inúmeras figuras desconhecidas que representam bem a arte de produzir cultura a partir da oratória.

O resgate desse conhecimento é feito pela escritora Januária Cristina Alves, autora do livro ‘Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro’. A obra é uma enciclopédia sobre ícones que povoam o imaginário popular do brasileiro. Passada de geração em geração, a história cresce e adquire um sentido ainda maior, conforme a pesquisadora.

Em passagem pela Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto (SP), Januária explicou que muitos personagens foram criados conforme o dito popular e até mesmo adaptados ao estilo de vida da população em diferentes regiões do Brasil.

 

“Quando a gente olha para o folclore e essa imensidão de personagens diferentes, de diferentes regiões e lugares do mundo, a gente vê essa condição de acolher e, ao mesmo tempo, recriar e dar o jeito brasileiro para essas figuras”, diz Januária.

 

Ao todo, a obra reúne 141 personagens e, de acordo com a escritora, muitos deles tinham apenas o registro descritivo. Em seu livro, ganharam forma, de acordo com as características psicológicas e a personalidade. O artista Cezar Berje assina as ilustrações.

“Muitos desses personagens que estão no livro não havia registro. Então, são personagens que iriam se perder. Esse é um trabalho importante que a gente se propôs a fazer. E, depois, tem um registro imagético, que acho importante”, afirma.

 
Abecedário de personagens do folclore brasileiro — Foto: DivulgaçãoAbecedário de personagens do folclore brasileiro — Foto: Divulgação

Abecedário de personagens do folclore brasileiro — Foto: Divulgação

A autora ainda ressalta a importância da história dos personagens ser transmitida nas escolas e nos centros culturais do país, uma vez que só se fala do folclore brasileiro em agosto, mês comemorativo de lendas, mitos e contos do imaginário popular.

 

“Essa riqueza imensa desses personagens é pouco explorada”, diz a escritora.

 

O livro é fruto de uma pesquisa pessoal da autora, que viajou o país todo em busca de histórias, contos e mitos que representassem as regiões.

“Eu acho que o diferencial foi exatamente esses critérios, de ter personagens de A a Z, e ter personagens representativos das regiões e das origens. A gente viu claramente como é forte a influência dos índios, dos negros, dos europeus e dos orientais”, explica.

Segundo ela, parte dos personagens foi encontrada nos antigos cordéis, a literatura popular em versos.

“A gente tem uma característica muito bacana por conta dos cordéis, que são personagens que realmente existiram, cujas histórias foram passadas de boca em boca, depois foram passadas para os cordéis e, depois, transformadas em personagens do folclore.”

 

 

Personagens pouco conhecidos

 

A pedido do G1, a escritora listou cinco personagens pouco comuns ao conhecimento da grande população. Confira a lista.

 

Cabeleira

 

 
Cabeleira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/Cezar BerjeCabeleira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/Cezar Berje

Cabeleira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/Cezar Berje

Foi um dos primeiros cangaceiros de Pernambuco, conhecido como um homem valente, destemido e audaz. Naturalmente, era um homem bom, mas se transformou em uma pessoa cruel por influência do pai.

Os feitos de Cabeleira foram crescendo, há quem diga que ele matou vários e chegou nas cidades provocando guerras.

 

Pedrossem

 

 
Pedrossem é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país — Foto: Ilustração/ Cezar BerjePedrossem é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Pedrossem é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Pedrossem era um homem rico, que vivia cercado de muito luxo à custa da desgraça alheia. Certa vez, Pedro desafiou Deus, falando que, mesmo que ele quisesse, jamais ficaria pobre. O homem foi castigado e acabou sem nada, pedindo esmola. O personagem é de origem europeia e é popular em todas as regiões do Brasil.

 

 

Zaoris

 

 
Zaori é um personagem do folclore brasileiro popular no Rio Grande do Sul. — Foto: Ilustração/ Cezar BerjeZaori é um personagem do folclore brasileiro popular no Rio Grande do Sul. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Zaori é um personagem do folclore brasileiro popular no Rio Grande do Sul. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Todos os homens que nascem na sexta-feira da paixão são zaoris, aqueles que se parecem com homens comuns e têm olhos mágicos. Eles veem através dos corpos, terras ou montanhas.

Os zaoris conseguem localizar grandes tesouros escondidos, porém não podem ficar com as riquezas, tendo que fazer a boa ação de entregá-las a alguém.

Original da mitologia árabe, a história chegou ao Brasil pelos espanhóis, ganhando popularidade no Rio Grande do Sul.

 

Roberto Diabo

 

 
Roberto Diabo é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país. — Foto: Ilustração/ Cezar BerjeRoberto Diabo é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Roberto Diabo é um personagem do folclore brasileiro popular em todas as regiões do país. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Um mulher que não podia ter filhos pediu para que o diabo lhe desse um. Assim nasceu Roberto Diabo. Roberto era um homem cruel, que passou a vida toda fazendo maldades e, em determinado momento, começou a se arrepender de suas aventuras.

 

O homem passou a se penitenciar pelas maldades feitas um dia, virou ermitão e se tornou um santo. O personagem tem origem europeia e é popular em todas as regiões do Brasil.

 

Lucas da Feira

 

 
Lucas da Feira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/ Cezar BerjeLucas da Feira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

Lucas da Feira é um personagem do folclore brasileiro popular na região nordeste do país. — Foto: Ilustração/ Cezar Berje

O personagem Lucas da Feira, também conhecido como o Robin Hood dos pobres, foi um escravo que, por conta de sua rebeldia, foi enviado pelo proprietário à Sede do Arraial de Sant’Anna. Revoltado, Lucas fugiu e criou um bando temido na cidade.

Eles atacavam tropeiros que iam e vinham da feira do gado. Há quem acredita que ele roubava os ricos para dar aos pobres e há quem acredite que ele apenas roubava de quem achava que deveria roubar. O personagem tem origem brasileira e é popular na região Nordeste do país.

G1

ENVIE NOTÍCIAS PARA O EMAIL
centralbaltashow@gmail.com
whatsapp Baltashow 63.984688254

Deixe seu comentário aqui:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da Baltashow Notícias e são de total responsabilidade de seus autores.